quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Um Martini com o Diabo

Um Martini com o Diabo - Cláudia Lemes - Empíreo



Já dizia o ditado que os últimos serão os primeiros, então vou começar pelo último livro que li no ano passado!

Um Martini com o Diabo se mostrou um livro surpreendente, eu já havia começado a ler a história de Charlie quando li o primeiro livro da trilogia The Woodsons e ter a história dele contada com mais detalhes foi um agradável presente que a Cláudia nos deu.

O livro conta uma história de vingança e relações não muito bem resolvidas, amor e dinheiro,  trapaças e confiança, tudo isso em Las Vegas que exibe todas as suas tentações e perigos aos olhos de Charlie.

Entretanto, Um Martini não é uma história de mocinho e bandido, não é bem versus mal, nem preto no branco... é uma histórias de pessoas reais, pessoas que possuem a dualidade dentro de si e lutam com ela todos os dias para fazerem as melhores escolhas. Pessoas como eu e você, que enfrentam medos, preconceitos, consciência pesadas e aspectos morais.

A máfia italiana é o pano de fundo da história de vingança de Charlie, ele quer vingar o passado da mãe e chegar até seu pai, o grande e poderoso chefão. Os detalhes desse famoso grupo de criminosos são retratados com maestria pela autora, que não economiza no vocabulário, nas descrições e nos detalhes.

Um page-turner muito bom, de uma autora nacional. Ai está sua chance de começar a conhecer essa nova safra de autores nacionais que está surpreendendo não só a mim, mas muita gente!

Leaim!

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O que teve em 2016


Feliz ano novo!!!

Ano novo, hora de fazer aquele balanço do ano anterior.. embalada pelo calor e pela preguiça!!!
2016 não foi um ano de grandes leituras, mas tivemos algumas coisas incríveis no meio dos 17 livros lidos! (Um a menos que a meta que escolhi para esse ano que terminou!)

A lista está aqui... 


- Kafka e a boneca viajante - Jordi Sierra i Farba
- The vanished - Tim Kizer
- Livre - Cheryl Strayed
- Doutor Sono - Stephen King
- Os assassinos do cartão postal - James Petterson 
- Como eu era antes de você - Jojo Mayes
- Sangue na neve - Lisa Gardner
- Irmã - Rosamund Lupton
- Não fale com estranhos - Harlan Coben
- Extraordinário - R. J. Palácio
- O adulto - Gillian Flynn
- Uma prova do céu - Dr. Eben Alexander III
- A arte do descaso - Cristina Tardáguila
- Por um fio - Dr. Drauzio Varela
- Tell no one - Harlan Coben
- B is for Burglar - Sue Graffon
- Um Martini com o Diabo - Claudia Lemes 

Os quatro melhores foram...
- Kafka e a boneca viajante - Jordi Sierra i Farba
- Doutor Sono - Stephen King
- A arte do descaso - Cristina Tardáguila
- Um Martini com o Diabo - Claudia Lemes 

Nas próximas semanas vou falar de cada um deles e as razões que fizeram com que eles salvaram esse ano literário!

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Extraordinário

Extraordinário (Wonder) - R. J. Palacio


O lindo azul da capa deste livro enfeitou minha estante por anos. Não lembro quando eu comprei Extraordinário, mas sei que ele estava lá pronto para ser lido a qualquer momento. Eu sempre olhava para ele, mas sabia que ainda não era a hora de me aventurar por aquelas páginas.

Então chegou o dia!

Extraordinário conta a história de August Pullman, o Augie, um menininho que nasceu com uma síndrome rara cuja principal característica é uma grave deformidade no rosto. Sua infância foi recheada de cirurgias e tratamentos e por isso ele nunca foi a escola como qualquer outra criança. Até o dia que junto com seus pais, ele decide que é hora de encarar aquele novo mundo.

Já sabemos o quão difícil a vida é para qualquer um na escola, seja pelas matérias, pelos alunos, pela aula de educação física, mas imagine para Augie, que é diferente do que todos estão acostumados a ver até então. Augie vai para escola, conhece outras crianças e como acontece com todos, faz amigos e inimigos.

A narrativa do livro é feita a partir de diferentes pontos de vista, o que faz com que tudo fique mais interessante e dinâmico.

Mesmo este sendo um livro classificado como young adult literature acho que é mais um daqueles que todas as idades podem aproveitar e se apaixonar. Eu me apaixonei por Augie, a forma com que ele vê a vida, como enfrenta as dificuldade e como mostra que muitas vezes temos que seguir em frente apesar de todos os nossos medos!

Update: Algumas semanas atrás fiquei sabendo que o livro está sendo transformado em filme com Julia Roberts, Jocob Tremblay e Owen Wilson.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Sangue na Neve

Sangue na Neve (Love you more) - Lisa Gardner


Sabe aqueles dias que você está de bobeira, acabou de terminar um livro e está se perguntando, o que vou ler agora?

Estava procurando algo no estilo crime/ investigação/ thriller quando me deparei com Sangue na Neve (tradução bem ruim para Love you more, título original).


O livro conta a história da policial Tessa Leoni que matou seu marido, Brian Darby, em legítima defesa. Até ai, tudo bem... afinal a arma do crime está à vista de todos e os hematomas em seu corpo confirmam o que ela diz. A policial também não fez questão de fugir, ou de arrumar qualquer justificativa para explicar aquele corpo estendido no chão da cozinha. 


Tudo leva a crer que esta é mais uma briga doméstica que acabou mal... Então entra em cena a investigadora D.D.Warren que começa a suspeitar que as coisas não aconteceram exatamente desta forma, afinal onde está a filha de seis anos da policial? Seria Tessa capaz de prejudicar a própria filha?  


Para descobrir o que acontece, você terá que ler e ver até onde Tessa é capaz de ir e o quanto D. D. conseguirá descobrir..  Gostei bastante do livro, daqueles que você vai lendo rápido para descobrir logo o que vai acontecer, onde está a filha de Tessa e por que tudo aquilo aconteceu. 


Se você leu, não esqueça de comentar...



quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Kafka e a Boneca Viajante

Kafka e a Boneca Viajante (Kafka y La Muñeca Viajera) - Jordi Sierra I. Fabra 




Primeiro livro de 2016!

Vi esse livro a primeira vez no Facebook, li um pequeno resumo e fiquei super curiosa para ler essa história.

Lá estava Kafka, no final da vida, doente, andando por um parque, quando ele ouve uma menina gritar. Ela não estava perdida, havia perdido sua boneca; Kafka não sabia muito bem o que fazer, sem prática com crianças, sem qualquer conhecimento sobre bonecas e a relação que toda menina tem com sua boneca favorita, ele resolve dizer a ela que a pequena boneca havia viajado, e ele, o grande autor, era um carteiro de bonecos.

Começa ai uma relação deliciosa entre o alemão e a pequena garotinha!

Não vou contar mais nada, porque a relação entre os dois vai crescendo e fica linda, as cartas são encantadoras e o livro é recheado de mágica.

Vale lembrar que esta história foi contada por Dora Diamant, companheira de Kafka nos seus últimos anos de vida, e nenhuma prova foi encontrada sobre a sua veracidade, nem mesmo as cartas, apesar de uma ampla procura feita por historiadores que estudavam o autor.

Uma dica: o livro é infanto juvenil, então se for comprar, procurar no setor sério.. demorou um tempo para eu achar uma cópia para comprar... 

Nota (nova categoria de 2016): 4,5/5

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Livros de 2015

O ano acabou (!!!) e deixou uma lista gordinha de livros que li... 

Abaixo a lista de todos eles e a nota que dei a cada um deles (atribuída no meu Book Journal) logo que acabei de ler!

1) Attachment - Rainbow Rowell - 3,5/5
2) Tigres em dia vermelho - Liza Klaussmann - 3/5
3) Queda de Gigantes - Ken Follett - 4,5/5
4) A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea - Romain  Puértolas - 3/5
5) Objetos cortantes - Gillian Flynn - 3,5/5
6) Antes de dormir - S. J. Watson - 4,5/5
7) The Woods - Harlan Coben
8) Toda luz que não podemo ver - Anthony Doerr 5/5
9) Seis anos depois - Harlan Coben - 3,5/5
10) A lista do nunca - Koethi Zan - 4/5
11) O segredo de Schreiber - Roger Radford - 4/5
12) "A" is for Álibi - Sue Graffon - 1,5/5
13) Às espiãs do dia D - Ken Follett - 4/5
14) Minha querida Sputinik - Haruki Murakami - 4/5
15) A garota do trem - Paula Hawkins - 3/5
16) Sobre a escrita - Stephen King - 4/5
17) Mosquitolandia - David Arnold - 3,5/5
18) Muito mais que cinco minutos - Kefera Buchmann - 2,5/5
19) Que falta você me faz - Harlan Coben - 4/5
20) Revival - Stephen King - 4,5/5
21) O livreiro do Alemão - Otavio Junior - 2/5
22) O colecionador de peles - Jeffrey Deaver - 3,5/5
23) O preço da vitória - Harlan Coben - 3,5/5

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Toda Luz que Não Podemos Ver

Toda luz que não podemos ver (All the light we cannot see) - Anthony Doerr




Este livro ganhou o prêmio Pulitzer de melhor romance em 2015, o que me atraiu um pouco, sem contar esta capa que é linda. Entretanto, esse ano eu já havia lido outro livro ganhador do Pulitzer, O Pintassilgo, que me decepcionou muito, por ter uma história densa, parada, cheia de personagens que não me agradavam e que demorei dias para ler.

Vencidos os devidos preconceitos me aventurei pela história de Marie-Laure, uma garota que vivia próximo ao Museu de História Natural em Paris junto com seu pai, que era responsável por todas as chaves do museu. Marie é cega e seu pai constrói uma maquete da cidade para que ela aprenda a se locomover sozinha pelo bairro.

A II Guerra Mundial chega à capital da França e pai e filha fogem para a cidade de Saint-Malo levando o que talvez seja o maior tesouro do museu e de suas vidas.

Ao mesmo tempo conhecemos o órfão Werner que cresce com a irmã em um orfanato e nutre uma paixão sem limites por um rádio que encontraram no lixo. Com o passar do tempo, Wener se torna um especialista na manutenção de rádios ganhando uma vaga na escola nazista e mais tarde se tornando um especialista em triagulação para descobrir a posição dos Aliados.

Em um determinado momento, Werner é enviado a Saint-Malo e seu caminho cruza com o de Marie-Laure e cada um da sua maneira tenta sobreviver à guerra que assola o país e o mundo.

A história de Toda a Luz que Não Podemos Ver é encantadora, fala sim sobre todas as crueldades da II Guerra Mundial, mas ao mesmo tempo mostra duas pessoas que vivem todo aquele terror, mas ao mesmo tempo possuem uma leveza e suavidade que se opõe completamente o que acontecia naquela época.

Mais um daqueles livros que quando terminei fiquei com saudade dos personagens. Precisei de uns dias para conseguir me despedir de Werner e Marie-Laure e começar o próximo livro.

Avaliação: 5/5